Apresentação

A APROURB, Associação Profissional dos Urbanistas Portugueses, fundada em de Abril de 2002 em Lisboa, herdeira do Núcleo de Estudantes e Jovens Profissionais de Urbanismo (fundado em 1994), congrega Urbanistas com formação específica de nível universitário conforme as recomendações do Conselho Europeu de Urbanistas.

Está hoje devidamente identificado o âmbito, a natureza, a deontologia e o quadro de formação universitária que sustentam a profissão de urbanista e caracterizam o profissional Urbanista.

Trata-se em particular de documentos emanados pelo Conselho Europeu dos Urbanistas, e pelo Ministério do Trabalho e Solidariedade e reflecte-se também na recente legislação sobre questões do domínio do Urbanismo, como seja a própria Lei de bases do ordenamento do território e do urbanismo.

Por outro lado várias instituições de Ensino Superior criaram Cursos de Licenciatura em Urbanismo, as quais foram objecto de reconhecimento Governamental através do Ministério da Educação e cujas portarias foram publicadas no Diário da República existindo hoje em Portugal várias centenas de Urbanistas (em situação de flagrante discriminação profissional) detentores de formação específica, ou seja de Licenciatura em Urbanismo e Planeamento Urbano.

A defesa do urbanista cabe, acima de tudo e em primeiro lugar, ao urbanista. É o profissional que deverá interessar-se pela definição específica, junto da sociedade portuguesa, daquilo que é a sua prática enquanto urbanista e, deverá partir dele também, a luta pela defesa do urbanismo qualificado em Portugal embora a defesa do urbaismo seja responsabilidade de todos.

A Associação Profissional dos Urbanistas Portugueses (APROURB) visa juntar os urbanistas portugueses em torno de uma Associação que os defenda e represente naquilo que são as suas lutas e anseios.

A APROURB tem como objectivo principal a defesa do urbanista e do urbanismo em Portugal, a boa prática profissional e o acompanhamento do desenvolvimento das questões urbanísticas no território nacional bem como as evoluções internacionais no âmbito do urbanismo.

SÃO ATRIBUIÇÕES DA APROURB

  • Contribuir para a defesa e promoção, zelando pela função social, dignidade e prestígio da profissão de urbanista
  • Defender os direitos e interesses dos seus membros;
  • Elaborar e aprovar os regulamentos internos de natureza associativa e profissional;
  • Emitir pareceres sobre os projectos de diplomas legislativos relacionados com o urbanismo;
  • Apoiar e desenvolver iniciativas no âmbito do urbanismo e sua divulgação, bem como dos urbanistas;
  • Promover o aperfeiçoamento profissional dos Urbanistas e o conhecimento dos estudantes de urbanismo através de colóquios, congressos, exposições, atribuição de prémios e fóruns, criando Gabinetes ou Núcleos de Estudo para a elaboração de trabalhos no âmbito do urbanismo;
  • Promover acções de formação destinadas aos seus associados, a estudantes de urbanismo bem como a outras entidades e profissionais que elaborem trabalhos na área do urbanismo no desempenho das suas funções específicas;
  • Acompanhar a evolução do ensino do urbanismo em Portugal, elaborando pareceres e definindo estratégias que o enquadrem com as definições dadas pelo Conselho Europeu de Urbanistas;
  • Atentar para a criação de cursos superiores na área específica do urbanismo e contribuir para a elevação dos padrões de formação do urbanista;
  • Promover a prática profissional propondo estágios aos seus associados bem como a apresentação de trabalhos científicos no âmbito do urbanismo;
  • Apoiar e desenvolver publicações relacionadas com o urbanismo;
  • Promover o diálogo com entidades e organismos nacionais para a correcta integração dos urbanistas em equipas pluridisciplinares essenciais para a boa prática do urbanismo;
  • Promover o Diálogo com as entidades, organismos, instituições e empresas empregadoras para sensibilizar acerca da importância do urbanismo e da existência de urbanistas;
  • Promover o intercâmbio de ideias e de experiências entre os associados e entre estes e organismos congéneres estrangeiros e internacionais, bem como acções de coordenação interdisciplinar, quer ao nível da formação e investigação, quer ao nível da prática profissional;
  • Filiar-se ou estabelecer acordos com organizações nacionais, internacionais com objectivos afins;
  • Estabelecer contactos com as autarquias e orgãos do poder central para prestar acessoria na área do urbanismo por forma a melhorar os padrões urbanísticos do país;
  • Organizar e desenvolver serviços úteis aos seus associados;
  • Desenvolver actividades que estabeleçam o convívio e troca de experiências entre os seus associados bem como organizar e desenvolver serviços úteis aos seus associados;
  • Atribuir o título profissional de urbanista e atestar a inscrição na associação profissional para a prática do urbanismo, promovendo a valorização profissional e científica dos seus associados e a defesa dos respectivos princípios deontológicos.